3 razões por trás da queda repentina do Bitcoin

O preço do bitcoin, poucos dias atrás estava em tendencia de alta, chegando ao patamar de US $ 11.000.  Porém subitamente caiu para US $ 9.000. Traremos as razões que analistas atribuíram estarem por trás da queda repentina no preço do Bitcoin:

 

Mt. Gox

De acordo com o documento oficial divulgado pelo administrador da Mt. Gox, um total de US $ 404 milhões em Bitcoin e Bitcoin Cash foram vendidos nos últimos meses.

“Como resultado da consulta com o tribunal, eu considerava necessário e razoável vender um certo montante de BTC e BCC neste ponto e garantir uma certa quantia de dinheiro para recursos de distribuição e, assim, eu vendi este valor. Eu fiz esforços para vender BTC e BCC a um preço tão alto quanto possível. Planejo consultar o tribunal e determinar a venda adicional da BTC e BCC “, diz o documento.

Nos próximos meses, o administrador pretende liquidar os ativos remanescentes, que são 166.344 bitcoins, no valor de US $ 1,7 bilhões com base no valor atual do bitcoin.

É provável que a venda prevista de mais de um bilhão de dólares de bitcoin tenha causado um efeito dominó em muitas exchanges, levando ao declínio no valor do bitcoin e outras criptomoedas como conseqüência.

 

Anúncio da SEC

Esta semana, a US Securities and Exchange Commission (SEC) anunciou que as corretoras de criptomoedas que incluíram ofertas de moedas iniciais (ICOs) ou tokens em suas plataformas são obrigados a se registrar na agência para continuar em atividade.

Como informou a CCN, o CEO da Ripple, Brad Garlinghouse, afirmou que o mercado reagiu de maneira exagerada ao anúncio da SEC.

 

Andreas Antonopoulos, um especialista em segurança e criptografia bem respeitado, enfatizou que a SEC e outras agências federais estão aperfeiçoando os regulamentos para as ICO. Antonopoulos explicou:

“As recentes declarações SEC  não são inesperadas. Tenho avisado as pessoas sobre os riscos potenciais (técnicos, financeiros e legais) de se envolver com as ICOs por anos “.

 

Penalização de exchanges no Japão

Como o repórter na área de tecnologia em Tóquio, Yuji Nakamura informou que o governo japonês recentemente penalizou quatro exchanges de criptomoedas e revogou as licenças de duas plataformas de negociação devido à uma segurança fraca e não cumpriu as políticas de anti-lavagem de dinheiro.

Dado que o Japão continua a ser o maior mercado de câmbio de bitcoin com mais de 51% da participação de mercado, os analistas afirmam que a repressão às pequenas bolsas teve impacto no mercado global de criptomoedas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *