Bitcoin pelo mundo: África

As Criptomoedas estão, de maneira bem sutil, sendo descobertas no continente africano. Em alguns países como África do Sul, Nigéria, Gana, Quênia e Zimbábue o Bitcoin já vem ganhando seu espaço.

A inflação na maioria dos países africanos é enorme, no Sudão do Sul a inflação chegou a 583,9% em 2016. Isso faz com que cada vez mais as moedas locais tenham menos valor e os investidores olhem para algum tipo de investimento alternativo.

 

A infraestrutura bancária na maioria dos paises da África é ineficiente, cara e lenta. Mais de 80% da população adulta no continente não possui uma conta bancária, porém grande parte possui um smartphone.

Muitas pessoas que saem do continente em busca de empregos mellhores, enviam esse dinheiro de volta para seus familiares e pagam altas taxas. No entanto, o Bitcoin se tornou uma opção para essas  pessoas, que segundo pesquisa divulgada pelo banco Mundial movimentam 32 Bilhões de dolares por ano.

 

 

Recentemente, o Senegal anunciou que estará disponibilizando sua própria moeda digital nacional. Essa nova moeda que usa a tecnologia Blockchain, a mesma do bitcoin, se chamará eCFA e terá o mesmo valor do dinheiro de papel, que continuará sendo usado.

Falaremos de algumas start-ups que aderiram ao Bitcoin e Blockchain na África:

 

Gana 

 

Bitland

Esta é uma plataforma para registro de título de terra que utiliza o sistema Blockchain.

 

 

Bitland é uma start-up que pretende permitir que pessoas e organizações pesquisem terrenos e gravem ações na cadeia de blocos da Bitshares. Inicialmente só está disponivel em Gana porém sua equipe está buscando expandir para todo o continente africano.

 

Quênia

 

BitPesa

É uma plataforma de transferência de dinheiro (bitcoin) para empresas africanas.

 

 

O objetivo é permitir que as empresas enviem pagamentos de qualquer lugar para o Quênia, Nigéria, Uganda e Tanzânia a um baixo custo.

 

Nigéria

 

NairaEx

É uma Exchange baseada na Nigéria.

 

 

Ela permite aos usuários comprar e vender bitcoins e outras Criptomoedas, e permite aos usuários enviar e receber pagamentos em suas contas.

 

Africa do sul

 

A África do sul é sem duvidas onde o Bitcoin está mais forte e mais enraizado, existem inumeras start-ups nessa area.

Luno

A maior Exchange da Africa e possui a carteira mais utilizada, atraves dela você pode  armazenar, comprar , vender e transferir  Bitcoins de maneira segura para qualquer  lugar.

 

Conclusão

Tendo em vista os dados expostos, é possível notar que a tecnologia do Bitcoin tem ajudado países em crise financeira. Criando novos negócios, facilitando envios de dinheiro à longa distância e imunizando investidores da inflação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *