Coréia do Sul não pretende proibir a comercialização de criptomoedas

Para amenizar um pouco a tensão do mercado de moedas digitais,  o ministro de Finanças da Coréia do Sul fez um importante anúncio.  De que não pretende proibir o comércio de criptomoedas.

 

Esclarecendo

Em resposta a uma pergunta sobre os planos do governo para a regulamentação da indústria, Kim Dong-Yeon disse: “não há intenção de proibir ou reprimir o mercado de criptomoedas”, conforme informado pela Reuters.

 

 

O comentário de Kim Dong-Yeon aconteceu quando os traders, os que operam compra e venda de moedas, ao redor do mundo ficaram assustados com a ideia de que Seul planejava proibir trocas de moeda digital.

“Não há intenção de proibir ou suprimir criptomoedas (mercado)”, disse Kim, acrescentando que a tarefa imediata do governo é regular as operações de compra e venda.

Isto expõe a intenção de Seul de se moldar a um mercado amplamente visto como incerto e uma bolha.

A Coréia do Sul tem se manifestado por uma ampla supervisão regulatória do comércio de criptomoedas. Muitos moradores locais, incluindo estudantes e leigos, entraram em um mercado frenético, apesar dos avisos dos riscos.

 

 

Conclusão

Em meio à movimentos do governo para reprimir o mercado, surgiram indícios de que o país poderia estar planejando a proibição das moedas digitais. Este acontecimento está diretamente ligado à recente queda nos preços das criptomoedas. A Coreia do Sul é um dos maiores mercados do mundo para negociar bitcoin e outras moedas digitais.

O escritório presidencial da Coréia do Sul fez um anúncio. Disse no dia 11 de janeiro que tinha um plano para proibir comercialização de criptomoedas. “Porém foi esclarecido que é uma das medidas preparadas pelo Ministério da Justiça, mas distante de finalizada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *