Goldman Sachs comercializará contratos futuros de Bitcoin

Goldman Sachs, o segundo maior banco de investimento do mercado financeiro mundial  atrás do JPMorgan, começará a negociar contratos futuros de bitcoin para seus clientes, uma vez que as principais bolsas estão listando futuros de bitcoin nas próximas semanas.

De acordo com a Bloomberg, uma fonte familiarizada com o plano de negociação de futuros de bitcoin da empresa, afirmou que a curto prazo, os futuros negócios de bitcoin feitos pela Goldman Sachs em nome de seus clientes serão processados ​​caso a caso.

 

 

Seguindo a tendência

Em uma declaração, a porta-voz da Goldman Sachs, Tiffany Galvin, disse:

“Dado que este é um novo produto, como esperado, estamos avaliando as especificações e os atributos de risco para os contratos futuros de bitcoin como parte do nosso processo padrão de due diligence”.

No mês passado, em uma entrevista com Kayla Tausche da CNBC, Blankfein observou que ele tem a mente aberta para bitcoin, porque muitos recursos e tecnologias que ele considerou “estúpido e errado” acabaram por se apresentar e funcionar bem. Blankfein afirmou:

“Tenho uma mente aberta sobre essas criptomoedas porque há muitas coisas que realmente funcionam muito bem. Eu tenho uma mente muito mais aberta sobre isso. Conheço muito a história das finanças e houve um tempo em que as pessoas só queriam moedas de ouro “.

 

 

Mais importante ainda, Blankfein enfatizou que a mudança abrupta do padrão-ouro para o sistema monetário fiat foi rejeitada e não foi adotada no início. Se bitcoin é uma progressão natural do dinheiro tradicional para o dinheiro digital, Blankfein explicou que o bitcoin possui o potencial para se tornar a próxima moeda de ouro e reserva do mundo.

 

 

Conclusão

A Goldman Sachs e seus clientes provavelmente utilizarão plataformas de negociação de futuros de bitcoin, assim como CBOE e CME, para investir em bitcoin até meados de dezembro.

Com Goldman Sachs e JPMorgan otimistas em relação ao crescimento do bitcoin, outros grandes bancos e instituições financeiras irão inevitavelmente seguir aderindo a tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *