Maior conglomerado de tecnologia do Japão vai pagar seus funcionários em Bitcoin

Estamos vendo uma grande expansão do Bitcoin. Cada vez mais empresas aderindo a tecnologia. O GMO Internet Group, o maior conglomerado de tecnologia japonês de bilhões de dólares, pagará os salários de seus 4.710 funcionários também com bitcoin.

De acordo com o comunicado oficial da GMO Internet Group, os funcionários da empresa poderão optar por receber seus salários em bitcoin com o sistema de folha de pagamento integrado.

 

 

“O GMO Internet Group decidiu introduzir um sistema que permite que parte do pagamento do salário seja recebido como bitcoin para promover a propriedade da moeda virtual dos nossos funncionários”, segundo a declaração da GMO Internet.

 

Como seria?

Primeiramente a GMO limitará a quantidade de bitcoin que podem receber mensalmente. Serão no máximo 100.000,00 ienes. Em torno de US $ 881,00. À medida que o número de funcionários que recebem bitcoin aumenta, e o novo sistema de folha de pagamento continua a funcionar de forma perfeita, a empresa aumentará o limite.

Em outubro, o GMO revelou os planos de longo prazo da empresa para competir no setor de mineração global de bitcoins, desafiando os dominantes no mercado, como o Bitmain.

A empresa afirmou que irá projetar e fabricar suas próprias mineiradoras ASIC e equipamentos de mineração em parceria com um fabricante local de semicondutores.

“Utilizaremos tecnologia de processo de ponta de nano chips para serem usados ​​no processo de mineração e atualmente estamos trabalhando em sua pesquisa e desenvolvimento com nosso parceiro de tecnologia de semicondutores para criar computadores de alto desempenho para mineração.

 

 

Será possível reduzir o consumo de energia em comparação com as máquinas de mineração existentes com o mesmo desempenho e alcançar uma performance computacional de 10TH / s por chip “, disse o GMO.

O GMO enfatizou ainda que seu centro e operações de mineração será deslocado para o norte da Europa. Lá seria possível utilizar “energia renovável”. O clima naturalmente frio das regiões é aproveitado para evitar que os mineiros da ASIC e os equipamentos de mineração de bitcoin se superaqueçam.

Nos próximos meses, o GMO deverá alocar quase 10% do capital da empresa em melhorias de suas operações de câmbio de moedas digitais e mineração.

 

Conclusão

Vários analistas, incluindo o estrategista da JPMorgan, Nikolaos Panigirtzoglou e o estrategista da ACG Analytics, Larry McDonald, observaram que o bitcoin já está penetrando no mercado de ouro, avaliado em 8 trilhões de dólares.

A integração do GMO Internet Group com o Bitcoin em seu sistema de folha de pagamento é crucial. Representa um avanço para o país e para outros conglomerados de tecnologia.

Uma vez que bitcoin é uma moeda legal no Japão, a longo prazo, um número crescente de conglomerados poderá adotar bitcoin como método de pagamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *