O que é ICO, vale a pena investir?

Ultimamente, um fenômeno tem chamado atenção e tem se tornado um tópico dominante de discussão dentro da comunidade de criptomoedas. A ICO (Initial Coin Offering) ou (Oferta de Moeda Inicial).

Nada mais é que um mecanismo de captação de recursos em que novos projetos vendem seus tokens criptográficos em troca de Bitcoin e Ethereum.

 

O que é?

É algo semelhante a uma Oferta Pública Inicial (IPO) em que os investidores adquirem ações de uma empresa.

Muitos veem os projetos de ICO como títulos não regulamentados que permitem que os fundadores criem um montante de capital fora de qualquer regulamentação. Enquanto outros argumentam que é uma inovação no modelo tradicional de financiamento de risco.

 

Como funciona?

A maioria dos ICOs trabalha fazendo com que os investidores enviem fundos (geralmente bitcoin ou ethereum) para um contrato inteligente que armazene os fundos e distribua um valor, equivalente ao enviado, no novo token.

Existem poucas restrições sobre quem pode participar de uma ICO. Assumindo que o token não é seguro, estariam tirando dinheiro de um grupo global de investidores. As somas levantadas podem ser astronômicas.

 

Uma breve história

A empresa da criptomoeda Ethereum levantou um pouco mais de US $ 18 milhões no início de 2014. A maior ICO já completada naquele momento.

O DAO (Decentralized Autonomus Organization) ou (Organização Autonoma Descentralizada) foi a primeira tentativa de doação de fundos para um novo token feito no sistema Ethereum.

Prometeu criar uma organização descentralizada que financiaria outros projetos.

Enquanto o DAO foi bem sucedido em termos de arrecadar dinheiro – mais de US $ 150 milhões – um invasor desconhecido conseguiu drenar milhões da organização por vulnerabilidades técnicas.

A Fundação Ethereum decidiu que o melhor curso de ação era avançar com um hard fork, permitindo que eles recuperassem os fundos roubados.

 

Conclusão

Um problema fundamental com as ICOs é o fato de que a maioria arrecada dinheiro a partir de pré-produtos, ou seja, puramente especulativo. Isso torna o investimento extremamente arriscado.

Outro ponto importante é a questão de que se é legal ou não.

Legalmente, as ICOs tem atuado em uma área que é uma espécie de “limbo”. Pois apesar de serem novos ativos financeiros, não são regulamentados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *